19 de maio de 2011

A gaudério no Bailão

"O gaudério chegou no fandango com seu jeito grosso - mais grosso que relho de égua crioula - e logo se engraçou pro lado de uma china.
 Chamou a prenda pro salão e se atracaram numa rancheira. A moça tinha comido um churrasco de ovelha macanudo e, dançando aquela rancheira bem marcada pulada não se aguentou e largou uma "bufa" violenta e confirmada. O cheiro subiu por dentro do vestido e foi sair pelo decote, estourando bem na cara do Gaudêncio que se queixou com pesar:

- Mas escuta, guria... que cheiro forte é esse?
E a moça, muito embaraçada, mais vermelha que pitanga pisoteada, responde:

- É o meu perfume! Hihihi...

- Mas isso aí é perfume de quê, guria? Retruca o gaudério.
E a moça:

-É de rosas! Hihihi...
E o Gaudêncio sincero como ele só, responde:

 - Mazólhe, tchê... então cagaram na roseira!!!"

Cultura Gaudéria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, aqui você fala o que pensa,
não moderamos suas idéias.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...